Histórias do 1º ano

 Assessoria de Matemática
https://a-matematica-contando-historias.webnode.com/
Ensino Fundamental – 1º ano
 
PROPOSTAS PARALELAS AO LIVRO – 1º ANO
 
Manual do professor - parte I -  janeiro a março.
Manual do professor - parte II - abril a julho.

CONSIDERAÇÕES GERAIS:

TRABALHO COM O CALENDÁRIO
 Fazer essa exploração sempre no início de cada mês,
 Veja abaixo algumas sugestões de exploração. UTILIZE, procurando sempre enriquecer a atividade com novos questionamentos
Exploração do calendário como instrumento de registro da passagem do tempo:
 Retomar o calendário anual
 Contar com as crianças os meses anteriores
 Determinar qual o numero do mês em estudo. Ex.: MARÇO É O MÊS 3
 Assinalar o mês em estudo.
 Leitura dos dias da semana, do mês, doa ano
 Verificar em que dia começou (explicitar a data e o dia da semana).
 Verificar em que dia irá terminar
 Verificar se haverá alguma data especial no mês (feriado, festa na escola, projetos,...)
 Verificar se acontecerá algum aniversário no mês entre as pessoas da turma.
 Se houver, contar os dias que faltam para o aniversário.
 Perguntar se gostariam de assinalar alguma data especial no calendário do mês.
Exploração do calendário como portador de números
 Leitura das datas assinaladas
 Descobrir determinado algarismo no calendário, perguntando, por exemplo: onde aparece o TRÊS no calendário do mês de março? E no do mês de fevereiro.
 Fazer perguntas do tipo:
 qual o número que vem logo depois do 10?
 Qual a data do próximo domingo?
 Qual o número do último dia do mês
 E muitas outras que podem ser pensadas, sempre com o objetivo de familiarizar as crianças com os números.
 Ler todos os números da última semana.
 Ler todos os números da semana em que estamos.
 Quantos dias tem janeiro? E fevereiro? E março?
 
RODAS DE CONVERSA
 Levantamento de questões relacionadas ao calendário;
 Planejamento das atividades matemáticas do dia/da semana.
 Preparação para jogos, brincadeiras, manuseio de materiais, registros coletivos: explicitação e combinação das regras;
 Ser consumidor;
 Origem do dia nacional da Poesia
 Questionamentos sobre os números, inspirando-se nas páginas 9, 9 e 31, procurando coloca-los nas mais variadas situações do cotidiano, estimulando as crianças a dizerem também, em que situações percebem a presença deste ou daquele número.
 Exploração da ideia de ordem: 1º, 2º 3º.
 
TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO
 Coleta de dados: aniversariantes da escola em cada mês;
 Contagem e organização dos dados coletados em uma tabela.
 Elaboração de um gráfico com esses dados
 Pesquisa de imagens, músicas, poesias, preços, embalagens...
 Organização dos resultados das pesquisas em cartazes, painéis, tabelas, álbuns,...
 
RECURSOS DE MÍDIA
 ARQUIVOS: janeiro, fevereiro e março
Dia Nacional da Poesia
Dia do Consumidor
 VÍDEOS: Centenário de Orlando Villas Bôas;
Centenário de César Guerra-Peixe
História do número 1
 JOGOS: Resta 1
Jogo da memória;
Jogo da cerca
 
RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS
 Fazer das situações-problemas, isto é, aquelas em que as crianças precisam pensar para resolver e explicitar o seu pensamento, uma constante na relação com a turma.
 Dependendo do encaminhamento dado, todas as propostas do livro favorecem a abordagem como uma situação problema, desde que a resolução nas páginas, sejam precedidas de questionamentos e discussões AMPLIADAS que as levem a pensar e explicitar o pensamento em interação com os amigos sobre as questões propostas.
 
BRINCADEIRAS
 Dizer palavras de três letras ( ir anotando e depois contar quantas a turma conseguiu lembrar);
 Sortear um número para que o amigo diga uma soma de dois números que tenha como resultado o número sorteado. Ex.: nº sorteado: 5 o amigo diz: 3 + 2 ou 1 + 4, etc
 Corrida da água na colher.
 
RECURSOS DO LABORATÓRIO
 RÉGUAS DE CUISENAIRE *
 BARALHO
 DOMINÓ
 DADOS
 INSTRUMENTOS DE MEDIDA
 DINHEIRINHO
 MATERIAL DE CONTAGEM (tampinhas, palitos,...)
 CANUDOS e BARBANTE ( para montagem) – página 33
 
REGISTROS
 INDIVIDUAIS:
 Páginas do livro;
 Anotações no caderno;
 Propostas suplementares em páginas avulsas, anexadas no caderno.
 COLETIVOS:
 Cartazes com tabelas, gráficos permanentes ou transitórios;
 Cartazes com imagens. Ex: pesquisar figuras de coisas cujos nomes têm duas letras. (pág. 19); produtos de uma determinada faixa de preço ( páginas 25 a 29), etc
 Quadrinhas, músicas ou cantigas de roda em que apareça algum número.
 
EXPERIÊNCIAS
 Medir distâncias, altura, “peso”, capacidade, usando instrumentos convencionais e não convencionais.

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!